Montagem com cinco fotos de comidas para buffet de casamento

Buffet de casamento: dicas para escolher o seu

Já ouviu aquela frase “sai do casamento com fome”? Ela é bastante comum. Mas atualmente, percebemos que os noivos estão se preocupando cada vez mais com a parte da comida, gastronomia e buffet de casamento. 

Para entender mais sobre esse assunto, o Vestida para casar conversou com o diretor do Buffet Colonial, Ricardo Yoshikawa. 

O Colonial tem uma longa trajetória que começou em 1925 no Japão-Osaka e em 1968 em São Paulo-Moema. Com o lema “tradicional, sempre moderno”, a empresa já realizou mais de 15 mil eventos.

Sobremesas
Foto: Instagram @colonial

Passo 1: Por onde começar?

A primeira dica é pesquisar bastante e pedir indicações para amigos e familiares. Assim, você faz um filtro e consegue selecionar algumas empresas com as quais gostaria de conversar. 

Após entrar em contato com uma empresa fornecedora de serviço de comida para eventos, vocês marcam uma reunião para conversar sobre tudo. 

“O primeiro passo é entender o cliente, saber o que deseja, entender o perfil dos convidados, desvendar o estilo que o casal possui, entender tudo sobre o casal, e com todas as informações, indicar o melhor salão, data, tipo de serviço e cardápio adequado”, explica Ricardo.

Passo 2: Escolhendo o tipo de serviço 

Você sabia que existem várias maneiras de servir comida em um casamento?

  • Finger Food/volante: a expressão inglesa significa “comida de dedo” e se refere a comidinhas em pequenas porções que são consumidas com as mãos. Esse estilo se adequa bem para quem busca praticidade (não é necessário montar um grande e elaborado buffet) e descontração (não é necessário que todos os convidados se sentem para comer, tudo acontece de maneira espontânea).
  • Buffet Franco Americano: um dos mais comuns em festas de casamento. Nele, as opções de comida ficam em réchauds e cada convidado pode escolher o que deseja comer. Vale lembrar que sempre existe uma equipe de funcionários que auxilia as pessoas a se servirem. Esse modelo é muito eficaz, já que cada um pode comer o que quiser e quando quiser.
  • Buffet à Inglesa: lembra o esquema de um restaurante À La Carte , pois em cada mesa existe um cardápio (já definido pelos noivos) para que os convidados saibam o que será servido. Em seguida, os garçons passam servindo os pratos prontos. Esse tipo de serviço demanda certa rigidez, pois todos os convidados precisam estar sentados em mesas ao mesmo tempo para comer. Além disso, uma dica é optar pelos pratos que agrade a maioria, já que não existem várias opções para escolher.

“Não temos uma preferência de serviço, mas para cada cliente e experiência almejada para os convidados indicamos o serviço que combina melhor”, conta Ricardo

Prato de camarão com curry e purê de banana da terra
Foto: Instagram @colonial

Passo 3: A escolha do cardápio

Segundo Ricardo, existe um cardápio com  algumas opções iniciais, e este cardápio vai sendo adaptado dependendo das particularidade e necessidades de cada cliente. “Podemos personalizar 100%”, afirma.

Ainda que seja possível personalizar, alguns clássicos da gastronomia nunca saem de moda né? Um deles é o Filet Mignon, mudando sempre o molho e acompanhamentos. “O Mignon é sempre pedido”, diz Ricardo.

Além disso, outro item que também nunca sai de moda são os Petit Fours (expressão francesa que significa “pequeno forno” e se refere a pratos da clássica pastelaria francesa, entre eles biscoitinhos salgados e doces) e doces finos de nozes.

Ainda que a carne vermelha seja uma das mais pedidas, muitos buffets já aderiram as opções vegetarianas e veganas. Ricardo explica que já realizaram muitos casamentos assim.“Nosso Chef Executivo é especializado em alimentação funcional”, comenta.

Mini hambúrguer gourmet
Foto: Instagram @colonial

Passo 4: Degustando

No Colonial, o esquema é um pouco diferente. Ao invés de fazer degustações, eles organizam um jantar que ocorre uma vez por semana para que os clientes possam conhecer não só a comida, mas também a cozinha.

“No nosso caso, a cozinha principal fica no mesmo local do evento, pois prezamos isso. Não trabalhamos com cozinhas centrais externas nem com gastronomia requentada. Isso tem acontecido muito nos buffets de rede, por não ter cozinha central no mesmo local do evento”, conta Ricardo 

Passo 5: Chegou o dia do casamento 

Serviço contratado, cardápio definido e degustado. Então, chegou a hora de colocar tudo em prática no dia do casamento. 

“Temos fixo na casa uma equipe de 60 integrantes, no dia do evento contratamos mais freelancers, assim, podemos ter mais de 100 funcionários trabalhando para o evento”, destaca Ricardo.  

Espero que tenham gostado das dicas.

Até a próxima!


Gostou do post sobre buffet de casamento e quer conhecer mais dicas? Então, confira o post sobre bar de casamento.

Conheça melhor o trabalho do Buffet Colonial:

De Segunda a Sábado das 10 às 20 horas. 

Anteriores

Filmes, séries e programas sobre casamento

Próximo

Renovação de votos em 7 passos

  1. Camila tavares

    Adorei a materia! Muito objetiva. Sem duvida acho q buffet americano e o mais funcional de todos.

  2. Titi

    Parabéns!!! Ótima matéria

  3. Patrícia Capassi

    Hmmm… delícia de matéria, literalmente
    Muito legal!!! Parabéns!!!

  4. Vila Santarém

    Muito boa matéria porque comida é um ponto essencial no casamento… Parabéns o blog sempre traz matérias relevantes pra quem vai casar.

  5. Bia Calais

    Meu sonho fazer uma degustaçãoo! Com certeza uma das partes mais importantes do casamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén